quarta-feira, 29 de março de 2017

ORIENTAÇÕES PARA O CENTRO DE ESTUDOS INTEGRAL DA REDE MUNICIPAL, DO DIA 29 DE MARÇO

No dia 29 de março, a Rede Municipal tem o seu Centro de Estudos Integral e o Sepe orienta que sejam discutidas, dentre as especificidades pedagógicas e estruturais de cada escola​, as questões que também fazem parte da nossa luta e que atingem a todos e todas que trabalham na escola.
Desde o ano passado, o Plano Municipal de Educação do Rio está para ser votado e muitas questões foram destacadas e precisamos opinar sobre elas. Foram feitas muitas emendas e destacamos algumas para que sejam discutidas no CE. Na próxima semana, no dia 4, teremos Audiência Pública, às 10h, na Câmara de Vereadores sobre o PME e, no dia 6, está marcada a votação. Neste dia, vamos parar nossas atividades e ir para a Câmara acompanhar a votação e dizer não àqueles vereadores que irão votar a favor de uma educação meritocrática, sem valorizar os profissionais que na escola trabalham, sem respeitar diferenças, sem respeitar democracia. Queremos uma escola construída por nós que trabalhamos nela e por isso o PME precisa refletir essa construção.
Veja os pontos que orientamos para discussão:
Meritocracia:
Artigos 7 e 10 ; Metas e estratégias: 1.6, 2.1, 2.2, 2.11, 2.12, 3.2, 3.5, 4.1, 4.17, 4.22, 5.1, 5.3, 5.4, 5.5, 5.6, 5.7, 5.10, 5.11, 5.15, 5.16, 6.1, 6.5, 6.8, Meta 7, 7.1, 7.4, 7.5, 7.6, 7.7, 7.8,7.9, 7.10, 7.11, 7.12, 7.12.1, 7.12.2, 7.12.3, 7.19, 7.25, 7.29, 7.30, 7.33, 7.34, 7.36, 7.37, 7.38, 7.39, 9.6, 9.10,  10.8, 15.1, 16.2, 16.6, 17.9, 19.5, 19.12.

Meritocracia, Formação e Valorização do Profissional da Educação:
Artigos 2.IX; Metas e estratégias: 1.8; 1.9; 1.18; 4.13; 4.13.1; 4.16; 4.20; 5.10; 5.11; 5.14; 7; 7.3; 7.4; 7.5; 7.34; 7.36; 9.8; 10.8; 12.1; 14.2; 15; 15.1; 16; 16.1; 16.2; 16.3; 16.4; 16.5; 16(emenda aditiva 20); 17; 17.1; 17.2; 17.3; 17.6; 17.7; 17.817.10; 17.11; 17.12; 17 (emendas aditivas: 22; 23; 24; 25); 18; 18.1; 18.2; 18.3; 18.6

Superação da desigualdade de Gênero:
Artigo 2.III; Metas e estratégias: 7.26;  8; 8.4

Eleição para direção:
Artigo 2.VI; Metas e estratégias:19; 19.12; 19 (emendas aditivas 42; 49)

Destacamos, ainda, a importância de uma discussão sobre a questão da Previdência Social e disponibilizamos uma cartilha sobre a reforma, como apoio para a discussão sobre esse tema.
No próximo dia 31 de março, todos ao Ato na Candelária, a partir das 16h, por mais um Dia de Mobilização Nacional contra o fim da Previdência Social e dos direitos trabalhistas!!!


Click aqui e veja na integra

terça-feira, 28 de março de 2017

Veja o que foi deliberado na assembleia da rede estadual do dia 25/3

1) reafirmação do estado de greve, na próxima assembleia;
2) participar da GREVE GERAL, cuja data será tirada pelas centrais sindicais, e realização de uma assembleia nesse mesmo dia, pela manhã;
3) ação na justiça contra o código 30, nas paralisações;
4) se as centrais deliberarem o dia 31/04, o Sepe participará sem paralisação;
5) reafirmar campanha contra a reforma da previdência, contra a reforma do ensino médio, assédio moral e contra terceirização;
6) todo apoio à luta dos trabalhadores terceirizados que estão sem receber, com plenária e denúncias.

Assembleia da rede municipal do Rio (dia 25/3): Veja o calendário aprovado

29/03 – dia de discussão, no centro de estudos integral, da proposta de reforma da previdência e do projeto do PME.
31/03 – participação nas mobilizações nacionais do dia 31 de março, CASO SEJA APROVADO pela reunião unificada das centrais sindicais.
04/04 – participação na audiência pública do PME (foi solicitado abono de ponto).
06/04 – paralisação no dia da votação do PME.
08/04 – plenária da educação infantil, das 10h às 14h, no SINDPETRO.
• Realização de seminários nas regionais do Sepe sobre a reforma da previdência nacional e o FUNPREVI.
• 1ª quinzena de abril – assembleia da rede municipal do Rio, após audiência com o secretário de educação.
• PARALISAÇÃO INTEGRAL DA REDE NO DIA DA GREVE GERAL!

Câmara de Vereadores realiza audiência pública sobre a Previ-Rio

Foi realizada nessa quarta (22) audiência pública na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro para discutir a Previdência dos servidores municipais (Previ-Rio) e o fundo de Previdência (Funprevi). Infelizmente, o presidente da Previ-Rio não compareceu.
A audiência foi fundamental para demonstrar que não há necessidade dos pensionistas e aposentados serem taxados – o TCM inclusive informou na audiência que não indicou à prefeitura o fim do abono permanência e nem o fim da paridade com integralidade.
O Sepe esteve presente e criticou duramente a proposta de reforma da Previdência do governo temer (PEC 287), que visa apenas a retirada de direitos e manter benefícios dados a banqueiros e empreiteiras (as “famosas” isenções fiscais).
Foi lembrado que a luta contra a reforma da previdência tem muita história: da proposta no governo FHC, que passou em parte no ano de 2003, no governo Lula; com isso, muitos professores que já estavam perto de se aposentar tiveram que trabalhar mais um pouco, porque já tinham o tempo, mas não tinham a idade.
A respeito do recuo de Temer, que retirou nessa terça (21) os servidores estaduais e municipais da proposta da reforma, o Sepe informou na audiência pública que nada muda, pois o problema vai continuar, tendo em vista que o governo federal vai pressionar governadores e prefeitos, até mesmo de forma econômica, a se “adequarem” à reforma federal que porventura ocorrer. Ou seja, é fundamental que a reforma federal não passe.
A justificativa para a contrarreforma da previdência está basicamente sendo atribuída aos aposentados e aposentadas. Por quê?
Os aposentados e pensionistas do município do Rio não vão pagar pela crise!
O Sepe informou, também, que não aceitará essa reforma que estabelece idade mínima comum para homens e mulheres. Afinal, de maneira alguma as mulheres estão em um patamar de igualdade de oportunidades com os homens.
Por isso, mesmo que a audiência pública tenha sido sobre a previdência da prefeitura do Rio, nada está dissociado das questões gerais que atingem a classe trabalhadora.
O sepe está mobilizando a categoria, pais e responsáveis na luta para derrubar essa contrarreforma da previdência de temer.
Foi lembrado, também, que no dia 15 de março a rede municipal realizou uma paralisação. Várias escolas foram fechadas e isso é prova da disposição para a luta.
Dessa forma, o Sepe reafirmou: não aceitamos taxação, não aceitamos a quebra da paridade e da integralidade!
Somos todos aposentados nessa luta!

sexta-feira, 24 de março de 2017

ASSEMBLEIA REGIONAL



Assembleia local da Rede Municipal - dia 24 de março, às 17h30, no Colégio Estadual Brigadeiro Schorcht (Rua dos Prazeres, 71 - Taquara)
Levem contracheque!



Assembleia local da Rede Estadual - dia 24 de março, sexta, às 19h, no Colégio Estadual Brigadeiro Schorcht (Rua dos Prazeres, 71 - Taquara) 
Levem contracheque!



A imagem pode conter: texto

quarta-feira, 22 de março de 2017

As mulheres na mira da reforma da Previdência

Exibindo ATT00003.gif 


A Nota Técnica 171, elaborada pelo DIEESE, analisa a situação atual das mulheres no mercado de trabalho para mostrar as consequências do que propõe para elas o projeto de reforma da Previdência.
Se forem uniformizados os critérios para a aposentadoria, as mulheres serão particularmente penalizadas. As que atuam na educação, como professoras, as trabalhadoras rurais e aquelas que trabalham em ocupações precarizadas serão as mais afetadas.
Confira a íntegra da nota em http://www.dieese.org.br/notatecnica/2017/notaTec171MulherPrevidencia.pdf




www.dieese.org.br

ASSEMBLEIA DA REDE ESTADUAL TERÁ RECREAÇÃO

Buscando atender a uma demanda histórica de nossa categoria, composta majoritariamente por mulheres, no tocante ao cuidado de crianças durante nosso eventos, a direção do Sepe-RJ vem procurando viabilizar a implantação de uma estrutura capaz de garantir este atendimento.
Neste sentido, vamos disponibilizar 20 VAGAS para RECREAÇÃO durante a realização da assembleia Geral da Rede estadual, que ocorrerá no dia 25 de março (sábado), a partir das 10 horas, na ABI.
ATENÇÃO: INSCRIÇÕES SOMENTE PODERÃO SER EFETUADAS ATÉ 23/3 (48 HORAS ANTES DO EVENTO).
Obs 1: Para crianças de 2 a 5 anos incompletos é importante levar no dia do evento: kit higiene, uma muda de roupa e alimentação.
Obs 2: Para crianças de 5 a 12 anos é importante levar: kit higiene e uma muda de roupa.
LINK PARA RESERVA RECREAÇÃO ASSEMBLEIA REDE ESTADUAL (DIA 25/3).

terça-feira, 21 de março de 2017

ASSEMBLEIA E SEMINÁRIO DA REDE MUNICIPAL-RJ TERÃO RECREAÇÃO

A Rede municipal do Rio fará seminário sobre Reforma da Previdência e assembleia no Clube Municipal no dia 25/3. O Sepe confirmou o Clube Municipal (Rua Haddock Lobo 359 - Tijuca) como o local do Seminário sobre a Reforma da Previdência, a partir das 9h. Depois do seminário, a partir das 15h, será realizada assembleia geral da rede, no mesmo local.
Buscando atender a uma demanda histórica de nossa categoria, composta majoritariamente por mulheres, no tocante ao cuidado de crianças durante nossos eventos, a direção do Sepe-RJ vem procurando viabilizar a implantação de uma estrutura capaz de garantir este atendimento.
Neste sentido, vamos disponibilizar 20 VAGAS para RECREAÇÃO durante a realização do Seminário Contra a Reforma da Previdência e a Assembleia Geral da Rede Municipal do Rio de Janeiro, que ocorrerão no dia 25 de março (sábado), a partir das 09 horas e 15 horas respectivamente, no Club Municipal.
ATENÇÃO: INSCRIÇÕES SOMENTE PODERÃO SER EFETUADAS ATÉ 23/3 (48 HORAS ANTES DO EVENTO).
Obs 1: Para crianças de 2 a 5 anos incompletos é importante levar no dia do evento: kit higiene, uma muda de roupa e alimentação.
Obs 2: Para crianças de 5 a 12 anos é importante levar: kit higiene e
uma muda de roupa.
Obs 3: A inscrição poderá ser feita também para somente uma das atividades (manhã ou tarde)
LINK PARA RESERVA RECREAÇÃO SEMINÁRIO + ASSEMBLEIA REDE MUNICIPAL (DIA 25/3):

SEPE TEVE AUDIÊNCIA COM SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, NO DIA 16/3



A direção do Sepe teve uma audiência com o secretário municipal de Educação, César Benjamin, no dia 16 de março. Veja o que foi discutido na reunião:
1- Abono da greve
O Secretário afirmou que não vê nenhum problema com a solicitação de abono para fins funcionais das faltas das greves de 2013/2014 e todas as paralisações. O Secretário disse que levará a solicitação ao prefeito, a quem caberá a palavra final.
2-DEVOLUÇÃO DOS DESCONTOS
O secretário afirmou que não será possível a devolução em 2017, por causa dos problemas de caixa do município. A direção do SEPE argumentou que essa é uma dívida do município com a categoria e que vários profissionais enfrentam problemas financeiros, por causa desses descontos realizados de forma totalmente ilegal.
3- PRÉ-ESCOLA
O secretário relatou que é inaceitável a existência de turmas com 25 alunos na faixa etária de 4 anos com apenas um regente. Ele informou que irá convocar professores para resolver o problema.
3- SITUAÇÃO DAS MERENDEIRAS-
César Benjamin concordou que as merendeiras atuam sem condições ideais de trabalho, adoecendo após cinco anos de exercício da função e que a tarefa das mesmas não é de merendeiras e sim de cozinheiras. Ele informou que está estudando uma solução para a situação delas e pediu um prazo até abril. A direção do SEPE fez um histórico da situação desse segmento da categoria e a sua luta para serem reconhecidas como cozinheiras, pois é o que elas são na prática e reforçou os problemas sofridos pelas readaptadas. Outra questão tratada foi com relação à reivindicação de 30 horas para todos os funcionários. O secretário informou que irá marcar uma reunião com uma comissão de funcionários proposta pelo SEPE para abrir um diálogo e ouvir as propostas desse setor.
4 - CARTEIRA FUNCIONAL
O SEPE pautou a necessidade da carteira funcional para todos. Benjamin se comprometeu em verificar esta questão.
5- CHAMADA DE CONCURSADOS
O secretário informou que pretende fazer nova convocação, já que, só nesse ano, 500 professores se aposentaram. Mas Benjamin explicou que ainda não pode adiantar a data desta convocação, por causa da situação financeira do município. A direção do Sepe argumentou que o prazo do concurso expira no mês de abril e, portanto, essa chamada tem que ser feita com urgência. Ele solicitou à sua nova chefe de gabinete, professora Talma, que recebesse o levantamento feito pelo SEPE, apontando a carência de professoras em várias CREs. Informou também que a chefe de gabinete também está fazendo esse levantamento de carências junto às CREs e que informará ao sindicato sobre o resultado desta pesquisa.
O SEPE denunciou a informação de que a Secretaria Municipal de Cultura contratará um ator para trabalhar como professor de artes cênicas da rede. O secretário afirmou desconhecer o fato e disse que o mesmo não tem relação com a convocação de concursados. O SEPE afirmou ser contrário aos contratos e defendeu concurso e convocação dos concursados.
6 - 1/3 DE PLANEJAMENTO
Cobramos a participação do SEPE nas discussões do GT organizado pela SME e CREs. O secretário vai organizar projeto sobre o 1/3 e vai chamar o SEPE em abril para apresentar o planejamento. Reafirmamos que o 1/3 é Lei e precisar ser cumprido imediatamente.
7 - ABONO DE PONTO PARA O SEMINÁRIO SOBRE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Solicitamos abono de ponto para as CREs que tiveram a participação acima de 10 profissionais no Seminário do SEPE sobre a Reforma da Previdência (dias 8 e 9/3). O secretário concordou com a solicitação e o SEPE enviará a listagem para que seja processado o abono de ponto.
8 - REESTRUTURAÇÃO
Mais uma vez denunciamos os vários problemas causados pela reestruturação, principalmente no decorrer do ano. Professores estão perdendo seu direito de origem. Apresentamos a relação dos problemas de várias escolas e o secretário orientou que a professora Talma acompanhassse a situação. O Sepe solicitou uma reunião com o secretário e equipe para tratar exclusivamente sobre o turno único.
Ao final da audiência, formalizamos mais uma vez a necessidade de audiência com o prefeito Marcelo Crivella e informamos sobre a campanha salarial dos profissionais de educação em 2017.