quinta-feira, 25 de maio de 2017

Vamos lotar a caixa Postal dos Deputados, que votaram contra os funcionários


Vamos enviar e-mails aos deputados estaduais que votaram a favor do aumento da alíquota previdenciária dos servidores. Quem votou, não volta!



CALENDÁRIO DE LUTAS:

26/05 – Assembleia Local da Rede Estadual, às 15h, na sede da Regional VI (Estrada do Tindiba, 2395, sala 302 – Taquara)
Às 17h, Ato Público no Largo da Taquara – Redes Estadual e Municipal – contra o desmonte de direitos, nas três esferas de governo! Diretas já!

27/05 – Assembleia Geral da Rede Estadual, às 14h, na ABI – Rua Araújo Porto Alegre, 71 – Centro.
Seminário Estadual “O Sindicato e a Questão Racial num Combate Real”, das 8h às 17h30, no ISERJ (Tijuca).

29/05 – Assembleia Local da Rede Municipal, às 18h, no Colégio Estadual Brigadeiro Schorcht – Rua dos Prazeres, 71 – Taquara. Local ainda a confirmar.

31/05 – Assembleia Geral da Rede Municipal, às 18h, no Sinpro-Rio – Rua Pedro Lessa, 35 – Centro.

quarta-feira, 24 de maio de 2017


ATENÇÃO REDE MUNICIPAL!


DIA 26 DE MAIO, SEXTA, TODOS AO LARGO DA TAQUARA, ÁS 17H!
CONTRA O DESMONTE DO ESTADO, DO MUNICÍPIO E DO PAÍS!
DIRETAS JÁ!

Regional VI na luta! Na rua!

NO DIA 26 DE MAIO, SEXTA, TODOS AO LARGO DA TAQUARA, ÀS 17H!
DIVULGUE NA SUA ESCOLA!
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, atividades ao ar livre e texto

ATENÇÃO REDE ESTADUAL!

A Assembleia Local da Rede Estadual será no dia 26, às 15h, na sede da Regional VI.
Logo após, às 17h, ATO NO LARGO DA TAQUARA CONTRA O DESMONTE DO ESTADO E DO PAÍS E DOS DIREITOS DO POVO E DOS TRABALHADORES! DIRETAS JÁ!
Nenhum texto alternativo automático disponível.

Vergonha: deputados aprovaram o aumento da contribuição da previdência dos servidores estaduais

É uma vergonha a situação em nosso estado, que passa por uma crise fiscal enorme, consequência da incompetência e corrupção do governo do PMDB.


O ex-governador Cabral está preso desde o final do ano passado por desvio de dinheiro público e o governador Pezão vem sendo investigado em várias operações da polícia federal.

Há pouco tempo, quase todos os integrantes do Tribunal de Contas do Estado também foram presos por corrupção.

Atrasos salariais vêm ocorrendo desde o final de 2015 – o 13º de 2016 ainda não foi pago.

A Alerj aprovou a venda da Cedae para a iniciativa privada para satisfazer o governo ilegítimo de Temer.

Pezão não paga os prestadores de serviço e o custeio e por isso os hospitais, UPAs, UPPs, escolas, delegacias etc estão com os seus serviços quase paralisadas.

A UERJ, uma das mais importantes universidades do país, vem sofrendo com os atrasos salariais e a falta de pagamento dos prestadores – as aulas começaram somente em abril e ela pode voltar a fechar a qualquer momento novamente por total falta de condições.

É esta a situação de nosso estado, e o que Pezão propõe? Taxar ainda mais os servidores, que estão com os salários atrasados e que, por conta de lei sancionada semana passada por Temer, ficarão os próximos três anos sem direito a reajustes salariais.

Além disso, esse governo corrupto manda a PM bater nos servidores e reprimir as manifestações - essa quarta não foi diferente e a polícia agiu com brutalidade.

Os servidores da educação do estado não aceitam esse ataque contra nossos direitos.

Vamos nos manter mobilizados porque esse governo estadual é capaz de vir com mais maldades contra os servidores.

Nenhum direito a menos!

segunda-feira, 22 de maio de 2017

AUDIÊNCIA PÚBLICA DO PME – DIA 19/05/2017 – NA CÂMARA DOS VEREADORES


No dia 19/05/2017, realizou-se a terceira audiência pública do PME. O tema discutido foi a educação infantil e o financiamento da educação. Compuseram a mesa os vereadores, membros da comissão de educação, o promotor do MP da educação municipal, o SEPE e representantes da prefeitura como a gerente da gerência da educação infantil.

Apesar do plenário vazio e da pouca presença dos vereadores, os profissionais da educação presentes, durante cerca de quatro horas, discutiram e apresentaram propostas ao PME, cobrando que a Câmara atenda às reivindicações históricas da educação pública.

A comissão de educação anunciou os próximos passos da discussão: estimular que os vereadores enviem as suas emendas até o dia 26/05. Discussão sobre as emendas, e agrupamento por temas, nos dias 31/05 e 07/06. A votação está prevista para o dia 20/06. A comissão de educação se comprometeu durante a audiência com a solicitação de abono de ponto para todos os profissionais da educação no dia da votação.